Máscara Ibérica - Lisboa na rua 2021

17.08.2021

O Festival Internacional da Máscara Ibérica (FIMI) é um projeto de divulgação de cultura popular que, desde 2006, traz a Lisboa grupos de máscaras maioritariamente de terras de Portugal e Espanha.

Os participantes mantêm vivas tradições ancestrais, ligadas ao paganismo, que têm a máscara como elemento comum e que, neste festival, mostram a sua riqueza histórica, cultural e artística.

Este ano, ao invés do tradicional desfile, teremos apresentações ao ar livre, em museus e monumentos da cidade, de grupos de Miranda do Douro, das Astúrias e da Galiza.

21 agosto - 18h00 - Jardim do Museu de Lisboa - Palácio Pimenta
Asociación Cultural y Folklórica Los Yerbatos (Astúrias)
Los Sidros y la comedia de Valdesoto (Astúrias)

28 agosto - 18h00 - Museu da Marioneta
Pauliteiros de Miranda (Portugal)
Grupo de Máscaras de Samede (Galiza)

29 agosto - 18h00 - Castelo de São Jorge
Pauliteiros de Miranda (Portugal)
Banda de Gaitas de Xinzo de Limia (Galiza)

4 setembro - 18h00 - Museu da Marioneta
Bonitas de Sande (Galiza)
Entroido de Cobres (Galiza)

21 agosto - 18h00 - Jardim do Museu da Cidade - Palácio Pimenta
Asociación Cultural y Folklórica Los Yerbatos (Astúrias)

No concelho de Bimenes existe um importante movimento de vizinhança e associativismo que insiste na conservação e recuperação das tradições e etnografia. Entre os participantes mais ativos está a Asociación Cultural y Folklórica Los Yerbatos que, ano após ano, realiza actividades como o festival “Bimenes en Danza”, com actuações da banda de gaita-de-foles, dança infantil e de adultos, pandeiros, entre outros. A associação colabora também com o microprojecto de cooperação internacional para o desenvolvimento “Agua y Vida”, através da Associação El Puente. E, claro, continuam com o seu trabalho na Escola de Música Tradicional e uma vasta gama de propostas, sempre para promover o estudo da cultura tradicional asturiana.

 

21 agosto - 18h00 - Jardim do Museu da Cidade - Palácio Pimenta
Los Sidros y la comedia de Valdesoto (Astúrias)

No concelho de Bimenes existe um importante movimento de vizinhança e associativismo que insiste na conservação e recuperação das tradições e etnografia. Entre os participantes mais ativos está a Asociación Cultural y Folklórica Los Yerbatos que, ano após ano, realiza actividades como o festival “Bimenes en Danza”, com actuações da banda de gaita-de-foles, dança infantil e de adultos, pandeiros, entre outros. A associação colabora também com o microprojecto de cooperação internacional para o desenvolvimento “Agua y Vida”, através da Associação El Puente. E, claro, continuam com o seu trabalho na Escola de Música Tradicional e uma vasta gama de propostas, sempre para promover o estudo da cultura tradicional asturiana.

28 agosto - 18h00 - Museu da Marioneta
29 agosto - 18h00 - Castelo de São Jorge
Pauliteiros de Miranda (Portugal)

Este grupo de dança, original das terras de Miranda, é uma das principais atrações do nordeste transmontano. A sua origem não é ainda consensual, mas poderá remontar à Idade do Ferro, inspirada em alguns povos que se preparavam para os combates com este tipo de danças, trocando apenas as espadas pelos paus, para evitar riscos desnecessários. De resto, o espírito guerreiro é intrínseco ao “paulito”, o homem especialista na Dança dos Paus, tradição guerreira local. Constituído por 8 membros, todos do sexo masculino, o grupo dança e toca o folclore típico das terras mirandesas, ao som de instrumentos como a gaita-de-foles, o bombo ou a flauta pastoril.

 

28 agosto - 18h00 - Museu da Marioneta
Entroido de Samede (Galiza)

No “Domingo de Piñata”, Samede celebra o Entroido Grande. Um dos pontos altos desta celebração é a dança “Muiñeira Cruzada”, onde se destacam as “Máscaras” adornadas com fitas, laços coloridos e chapéus enfeitados com penas e que deve juntar, pelo menos, 10 pares. Contam os mais velhos que o Entroido de Samede se celebrava desde há muitos anos, mas que nos anos 60, devido a uma conjugação de fatores, deixou de se festejar. Nos últimos anos, um grupo de Samede iniciou um exaustivo trabalho de investigação e documentação para recuperar este tradicional Entroido.

 

29 agosto - 18h00 - Castelo de São Jorge
Banda de Gaitas de Xinzo de Limia (Galiza)

Com mais de 30 anos, a Banda de Gaitas de Xinzo de Limia, é um dos mais prestigiados e reconhecidos grupos galegos do seu género. Começou a sua viagem em meados dos anos 1980 e tem levado a sua música a países tão longínquos como a Índia, diversos países europeus (Portugal, França e Itália) e a praticamente todas as comunidades autónomas de Espanha.

 

4 de setembro - 18h00 - Museu da Marioneta
Bonitas de Sande (Galiza)

Estas “Bonitas” são inspiradas no fardamento trazido da guerra das Filipinas pela população local e dos arredores. As peças de roupa eram bonitas e o adjetivo serviu a estas máscaras, de vários tipos, as “abutardas” e “foleiros”, os “tisnados” e as “bonitas”, que se distinguem pelo elegante toucado de penas e a cara tapada por uma máscara de rede com olhos, nariz e boca pintados. Vestem-se com calças e camisa branca, gravata colorida, pano à cintura à laia de saia, dois lenços coloridos cruzados no dorso, sapatos escuros, polainas pretas engalanadas com fitas coloridas e na mão uma pequena vara para manterem a ordem durante a celebração do Entrudo galego.

 

4 de setembro - 18h00 - Museu da Marioneta
Entroido de Cobres (Galiza)

Durante os dias em que se celebra o Carnaval, de sábado a terça-feira, a partir das dez da manhã e até ao pôr-do-sol, as “Madamas” e os “Galáns” percorrem as casas das paróquias de Santa Cristina e San Adrián, engalanados com fitas, missangas e relógios. Os sumptuosos chapéus das “Madamas”, que podem chegar a pesar 7 quilos, decorados com joias verdadeiras e dos “Galáns”, ornamentados de flores, são elementos distintivos. Bailando ao som da sua música de gaiteiros, presenteiam o público por onde quer que passem com a sua alegria e a popular Danza de Cobres, levando a festa de porta em porta a todos os vizinhos.

Ultimas Noticas
Evento | Arcu Atlantico 2015
Exposição | Exposição Lamego
Exposição | Exposição Miranda do Douro
Edições | Coleção "Rituais com Máscara"